Poemas no espírito da Poesia!

"Ja disse o homem que depois/ Morreu e ficou na memória./
Que existe uma coisa na roda da história/ Que uma camada pra trás quer rodar./
Mas estes não servem/ Pra pôr sua mão nesta manivela/
Ficarão a margem olhando da janela/
A luta do povo esta roda girar."

(Ademar Bogo - CD Arte em Movimento).

Seguidores

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

RETROSPECTIVA DA CAMINHADA (EdoC)

Não foram as idéias que geraram este curso de especialização em educação do campo! Não foi nenhum líder iluminado que teve uma brilhante idéia.
Não, não foi nenhum doutor professor de universidade...
Foi a realidade material do povo campesino
Foi o campo, com suas demandas historicamente ignoradas por todas as políticas públicas. Marginalizado por todos os projetos de desenvolvimento.
Que desde sempre teve uma escola urbanizada e alheia ao seu contexto.
Sim, foi o campo e seus sujeitos, organizados em movimento, que fizeram isso acontecer.
Esta especialização é fruto de séculos de resistência, de luta e muito sangue derramado
Pelos lutadores e mártires do povo...
Da resistência e genocídio indígena,
Da resistência negra quilombola,
Dos camponeses de canudos e do contestado...
E tantos outros movimentos de luta campesina!
Quanta organização, quanto enfrentamento!
Quanto povo: mulheres, homens, jovens e crianças que se negaram
A serem seviciados pelo latifúndio criminoso!
Quanto sangue camponês regou esta terra!
E nós? Quem pensamos que somos?!?
Qual a importância que nos damos?!?
Nós tivemos a oportunidade e o privilégio de nos engajarmos
Num compromisso de transformação.
E este curso é sustentado com recursos que pertencem por direito ao povo camponês.
Nós ganhamos este curso, porém ele não é nossa propriedade...
Nós mesmos nos pertencemos ao campo
Pertencemos à Educação do Campo
Que esperam de nós um retorno.
E quem somos nós atualmente?
Mães, esposas, pais, jovens, trabalhadores em educação,
Que deixamos tudo, abrimos mão de casa, família, companheiros/as...
Para estudarmos e nos apropriarmos do território do conhecimento
E irmos a luta ou apenas continuá-la...
Os movimentos do povo foram ao campus universitário
E chamaram a universidade ao campo para apreender a dura, mas rica realidade deste.
Os movimentos abriram portas dos palácios catedráticos do saber.
Os movimentos foram aos palácios do poder, conquistaram recursos
E fizeram parceria com as prefeituras de R. Bonito do Iguaçu, Porto Barreiro,
Nova Laranjeiras, L. do Sul e Candói,
E parceria com a FUNPAR e a UFPR.
E na reta final, depois de muitos encontros, convivências, disciplinas e seminários
Estes espaços de saber foram conquistados.
E nós dialeticamente transformados.
No entanto, o processo continua...
A burguesia está mais ardida...
Pois para eles povo tem que ser ignorante!¹
Eia! Avante camaradas!
A luta está só começando!!!
SERGIO BUCCO/Rio Bonito do iguaçu-PR, 20/07/07.
_______________________________
1. Elaborado em 09.11.09

2 comentários:

Taninha Nascimento disse...

Parabéns pelo blog!

SERGIO BUCCO disse...

Muito agradecido, qrda., por abrilhantar este espaço. Vou visitar teu Blog! Abjçs!!!